Bahia, 20 de maio de 2019 às 08:46 - Escolha o idioma: pt Português

‘Não há volta’, diz Guaidó a manifestantes reunidos em Caracas


Por: - Crédito da Foto:


 

Protestos voltaram a ser reprimidos por forças leais ao regime; ativistas pediram aos agentes que parassem de atirar

Manifestantes contrários ao regime do presidente Nicolás Maduro voltaram a entrar em confronto, nesta quarta-feira, 1º, com forças de segurança da Venezuela. Os oficiais usaram bombas de gás lacrimogêneo para dispersar opositores reunidos no bairro de El Paraíso, na zona oeste da capital Caracas.

Alguns manifestantes pediram aos agentes que parassem de atirar na população e muitos permaneceram no local apesar das ações dos policiais.

Em meio aos protestos, o líder opositor e autoproclamado presidente interino Juan Guaidó discursou aos seus apoiadores. O venezuelano voltou a dizer que o processo de revolução contra Maduro “é irreversível”.

“Ficou claro que o usurpador perdeu”, disse, na região de Marqués, noroeste da capital. “Estamos no caminho certo. Não há volta. Vamos com tudo”, disse.

“O regime vai acentuar a repressão e acredita que com isso vão nos deter”, afirmou. “Os momentos mais difíceis requerem os homens e mulheres mais valentes”, completou o autoproclamado presidente interino.

Guaidó afirmou ainda que organizará greves escalonadas entre as diferentes categorias de trabalhadores nos próximos dias, até que “uma greve geral seja alcançada”.